O Ovo e seus benefícios para a saúde dos olhos

Para o bem-estar e manutenção da qualidade de vida das pessoas, é de fundamental importância a saúde dos olhos. Com o aumento da expectativa de vida, pessoas acima de 55 anos podem ser acometidas por doenças que alteram a visão e a degeneração macular relacionada à idade. O DMRI é uma das doenças responsáveis pela cegueira, de acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS).

A mácula lútea é uma zona amarelada localizada na retina e é responsável por transmitir a informação visual ao cérebro. A cor amarela da mácula se deve à presença de carotenoides, especificamente a luteína e zeaxantina, que têm a função de proteger os olhos da luz. (1)

A função protetora se deve à propriedade antioxidante de combater os radicais livres produzidos pela luz, evitando a redução de pigmentos da mácula que traz como consequência a DMRI.

Pessoas com olhos claros, geralmente homens, possui maior predisposição à degeneração. Além disso, exposição solar, fumo, ingestão de alguns medicamentos de uso contínuo e alimentação irregular são fatores importantes para o desencadeamento da doença.

O ovo, com sua gema amarela é rico nestes carotenoides específicos e um estudo randomizado realizado por Goodrow et al (2006) avaliou o efeito do consumo de um ovo por dia durante cinco semanas em um grupo de 33 pessoas com idade média de 79 anos. Foram avaliados colesterol e carotenoides plasmáticos antes e depois do estudo, e os pesquisadores então demonstraram que este consumo aumentou a concentração de luteína e zeaxantina sérica, sem elevar o colesterol. (2)

Um outro estudo realizado por Wenzel et al avaliou densidade óptica macular, carotenoides plasmáticos e colesterol em um grupo de 24 pessoas que consumiram um ovo por dia durante 12 semanas. O resultado deste estudo apresentou um aumento da densidade óptica macular, aumento da zeaxantina sérica, sem elevação do colesterol. (3)

O ovo de tamanho médio (50g) possui cerca de 4g de gordura por unidade, distribuídas em ácidos graxos monoinsaturados (1,82g), poli-insaturados (0,96g) e ácidos graxos saturados (1,56g). A presença destes lipídeos torna o carotenoide biodisponível, favorecendo a sua absorção. Além disso, o ovo é uma fonte de proteína importante para a manutenção das necessidades do idoso, contém vitaminas e minerais, o que faz dele um alimento completo. (4)

Este texto foi escrito pela nutricionista do Instituto ovos Brasil, Lúcia Endriukate.

 

 

Instituto Ovos Brasil 

Fundado em 2007, o Instituto Ovos Brasil tem atuação em todo território nacional. O Dia Mundial do Ovo é comemorado todos os anos na segunda sexta-feira do mês de outubro. O site da instituição reúne informações de qualidade e de credibilidade para o público em geral e profissionais de diversas áreas. Acesse www.ovosbrasil.com.br e saiba mais.

 

 

Referências:

  1. Queiroz, JM; Junior, JMQ. Degeneração macular relacionada à idade: considerações histopatológicas. Rev Bras Oftalmol. 2010; 69 (6): 400-6
  2. Goodrow,E et al. Consumption of one egg per day increases serum lutein and zeaxanthin concentrations in older adults without altering serum lipids and lipoprotein cholesterol concentrations. Journal of Nutrition. 136:2519-2524
  3. Wenzel et al. A 12-Wk Egg Intervention Increases Serum Zeaxanthin and Macular Pigment Optical Density in Women. Journal of Nutrition 2006 136: 2568-2573
  4. USDA National Nutrient Database for Standard Reference, Release 26 (2014)

 

 

Fonte: Assessoria IOB

Compartilhe:

Deixe um comentário